Refogado de shimeji e shitake

Dificuldade

3 / 10

Tempo de preparo

00 h 35 min

Rendimento

2 pessoas

Cupcake de chocolate sem glúten ->
Assistir ao vídeo completo
Ingredientes
  • 200 g de shimeji preto
  • 200 g de shitake
  • 1 ramo de cebolinha
  • Molho de soja (a quantidade vai variar de acordo com a sua preferência por comida mais ou menos salgada)
  • O suco de meio limão
  • 1 colher de sopa de manteiga sem sal

Até quem não gosta de comida japonesa se rende ao sabor dos cogumelos fritos na manteiga servidos enrolados em papel alumínio dos restaurantes japoneses. O shimeji e o shitake trazem sofisticação à mesa e podem parecer muito difíceis de preparar, mas são supersimples, deliciosos e, ainda, ricos em proteínas, vitaminas do complexo B, fibras, ferro, cálcio, etc. Pronta para impressionar os seus convidados? Vamos à receita!

Modo de preparo

  1. O shimeji vem com uma base branca, despreze esta parte. Lave o shimeji e separe os tufos, quanto mais separado mais saboroso ficará. Lave o shitake, corte-o em tiras medianas.
  2. Em uma frigideira antiaderente, coloque a colher de manteiga e quando derreter, adicione os cogumelos. Mexa até que os cogumelos comecem a soltar um pouco de água, em seguida acrescente o suco do limão e 3 colheres e meia de sopa de molho de soja (para quem prefere menos salgado). Deixe cozinhar em fogo moderado até que os cogumelos fiquem macios!  Em geral, todo o processo de cozimento, começando pelo refogado na manteiga, dura em torno de 25 minutos. Mas isto pode variar dependendo da sua preferência.
  3. Se for fazer pela primeira vez, o ideal é não deixar de observar a panela. Fique atenta para que o líquido não seque, pois o caldo deve ficar apenas mais espesso, também observe a consistência do cogumelo, ele deve ficar macio, porém mantendo uma certa consistência.
  4. Para servir, coloque o papel alumínio em uma travessa, despeje o refogado sobre o papel, adicione o ramo de cebolinha e feche o papel como uma trouxinha. Depois é só levar à mesa!

Esta é uma receita caseira, preparada semanalmente há mais de 10 anos e que foi ensinada por uma família japonesa, portanto, pode ser bem diferente das preparadas pelos chefs nos restaurantes japoneses. Mas ela é deliciosa e, modéstia à parte, até mais saborosa do que a servida nos restaurantes.

Experimente esta receita e compartilhe conosco o que achou!