Quais são os óleos mais saudáveis para cozinhar?

Meus dias mais tranquilos e saudáveis->
Eu quero

Pesquisas mostram que o aquecimento do óleo leva a formação de características antinutricionais. Ou seja, ao invés de nutrir, desnutre, sendo possível detectar inibidores enzimáticos que prejudicam a metabolização adequada e afetam o organismo. Isso ocorre devido a ação destruidora de vitaminas, produtos de oxidação de lipídios, irritantes gastrointestinais e agentes mutagênicos ou cancerígenos. Nesse sentido, como saber quais são os óleos mais saudáveis para cozinhar? Descubra!

De acordo com recomendações do Inmetro, o óleo mais recomendado para fritura é aquele que possui maior ponto de fumaça, apresentando maior resistência à altas temperaturas.

Mas isso não garante sua qualidades nutritivas, por isso só observar o ponto de fumaça não é suficiente.

Tipo de óleo Ponto de fumaça
Soja 240 °C
Canola 233 °C
Milho 215 °C
Girassol 183 °C
Azeite de Oliva 175 °C
Manteiga 110 °C
Óleo de Coco 177 °C
Banha de Porco 182 °C
Óleo de abacate 271°C

 

A partir de análise comparativa, elegemos alguns dos melhores óleos para cozinhar:

 

1° Lugar: Óleo de coco (177 °C)

  • O óleo de coco extra virgem é um produto 100% natural de origem vegetal. Solidifica-se abaixo de 25°C. É prensado a frio, não é submetido ao processo de refinamento e desodorização, sendo extraído a partir da polpa do coco fresco por processos físicos, passando pelas etapas de trituração, prensagem e tripla filtração;
  • Tem índice de acidez de 0,5%, que o caracteriza como um óleo extra virgem;
  • Contem 90% de ácidos graxos extraídos mediante prensagem da polpa ou cerne dos cocos;
  • É um alimento complementar com inúmeras propriedades benéficas para a saúde, proporcionando fortalecimento do sistema imunológico, facilitando a digestão e a absorção de nutrientes.

 

2° Lugar:  Óleo de Abacate (271°C)

  • Já o óleo de abacate extra virgem pode ser consumido tanto “cru” em saladas e molhos como levado ao fogo;
  • Rico em vitaminas A, B1, B2, C e D, aminoácidos, Omega 9 e alta concentração de vitamina E;
  • Dica de armazenamento: Guardar em recipiente fechado, ao abrigo da umidade, do calor e da luz solar direta.

 

3° Lugar: Ghee, ghi ou manteiga clarificada (120 – 150º)

  • O ghee, ghi ou manteiga clarificada, é um alimento indispensável para a culinária indiana e a Ayurveda. Ele é nutritivo (calórico), antioxidante (rejuvenescedor), elimina toxinas, é tônico cerebral, melhora o Agni e o metabolismo. É levemente laxativo, emoliente e antiácido, porém, contra-indicado em caso de colesterol elevado e distúrbios hepáticos;
  • O seu  ponto de fumaça é o mais baixo entre todos os óleos, entre 120 e 150º. Dessa forma, ele não é adequado para a fritura por imersão (180 a 190º.), sendo mais recomendado utilizá-lo para saltear rapidamente os vegetais ao adicioná-lo ao final das preparações.

Aprenda a Como preparar a Manteiga Ghee

4° Lugar: Manteiga (110 °C)

  • Contem 68% de gorduras saturadas e 28% de gorduras monoinsaturadas, vitaminas A, E e K2, ácidos graxos linoleico conjugado, e butirato, que fazem bem para a saúde;
  • A manteiga tem o menor ponto de fumaça (110 °C) isso requer atenção, pois pode facilmente queimar e assim sim passa a fazer mal.

 

5° Lugar: Azeite de Oliva (175 °C)

  • O azeite de oliva virgem é fontes de gorduras benéficas ao organismo
  • É fonte de ácido oleico (Omega 3)
  • Possui diversos compostos com grande atividade antioxidante.

 

Dicas para escolher o Azeite de Oliva

  • Compre sempre azeite em garrafas de vidro escuro, pois a exposição à luz já pode causar alterações do azeite.
  • Procure azeites com o menor % de acidez, quanto menor o número, melhor.  Ex: 0,3 (%) – 0,5 (%)

 

6ºlugar: Banha de Porco 182 °C

  • A banha contém nutrientes que são benéficos para a saúde, como vitaminas B e C, além de minerais como fósforo e ferro. É isenta de açúcar, tornando-a excelente para as pessoas com diabetes; também contém uma baixa quantidade de sódio.
  • A banha é rica em ácido oleico, uma gordura cujo consumo está relacionado ao menor risco de depressão.
  • Rica em ômega 3.

 

Importante!

*É recomendável observar o ponto de fumaça de cada óleo, não devendo levar nenhum deles ao fogo por longos períodos de tempo. Quanto mais a temperatura do óleo se eleva, mais fica propenso a perder suas capacidades nutritivas, podendo até ter um efeito destrutivo ao organismo quando aquecido abusivamente.

**É essencial usar bons utensílios de cozinha, como panelas resistentes a altas temperaturas.

 

Sobre o autor

Augusto Castro é massoterapeuta, reikiano, aprendiz em bio construção, músico percussionista, cursa faculdade de filosofia, autodidata das terapias alternativas e mecânica quântica. Praticante de meditação, buscador dos princípios essenciais que regem o funcionamento do universo, explorador de novos jeitos de caminhar. Clique aqui para falar com ele.

 

Imagem: Reprodução

Este post foi publicado em por