O que plantar na horta orgânica em maio?

Cultive a Natureza no Seu Lar ->
Meu Lar Natural

O que plantar na horta orgânica em maio? O Engenheiro Agrônomo Ferreira recomenda alho. Embora seja algumas vezes malvisto,  o alho é usado num conjunto de aplicações nutricionais e medicinais. Os dentes de alho podem ser usados inteiros, amassados ou em lâminas, dependendo da intensidade de aroma e sabor que se queira dar ao prato.  Destaca-se quanto ao valor nutricional, como fósforo, tiamina (B1) e vitaminas A, B2 e B6. 

Cultivo:  

  • O alho é de clima frio, suportando bem baixas temperaturas, inclusive geadas. A planta exige pouco frio no início do desenvolvimento, muito no meio do ciclo e dias longos no final. Portanto, temperatura e fotoperiodo (comprimento do dia) são fatores climáticos muito importantes para o alho. O fotoperiodo determina em que época cada variedade deve ser plantada

Solo:

  • o alho prefere solos leves, soltos, ricos em matéria orgânica e bem drenados

Preparo do alho-semente

  • Cada bulbilho possui uma gema, capaz de originar uma nova planta, portanto é a muda utilizada no plantio.
  • Após a seleção dos bulbos, deve-se selecionar os bulbilhos ou dentes, de acordo com seu tamanho em grandes, médios e pequenos, para que as lavouras sejam uniformes e, assim facilitar os tratos culturais. Os chamados de “palitos” (dentes pequenos e finos que ficam no miolo do bulbo) também podem serem aproveitados, pois além de baratear o custo da semente, produzem bulbos normais.

Adubação:

A adubação orgânica deve ser equilibrada. O excesso de nitrogênio pode provocar o superbrotamento, produzindo bulbos pequenos.

Época, plantio e espaçamento

  1. Para a região Sul, recomenda-se o plantio de maio à junho, enquanto que no Sudeste e Centro-Oeste, no período de março à abril e, para o Nordeste, no mês de maio
  2. O plantio pode ser diretamente no solo, abrindo-se sulcos com 10 cm de profundidade.
  3. O uso de canteiros é recomendado no caso do terreno for sujeito ao encharcamento.
  4. Tanto no plantio direto como em canteiros, pode-se utilizar o espaçamento de 25 a 30cm entrelinhas por 10 cm entre plantas.
  5. Após a distribuição nos sulcos, os bulbilhos devem ser cobertos com uma camada de 2 a 3 cm de terra.

Cobertura morta:

  •  Se houver material disponível, recomenda-se a cobertura morta (7 a 10 cm) que pode ser com palha de arroz, milho, feijão, capim sem sementes e outros, logo após o plantio, pois favorece a retenção da umidade do solo, diminui a necessidade de irrigação e a temperatura do solo e, especialmente, retarda o surgimento das plantas espontâneas (“mato”).

Irrigação: 

  • especialmente no desenvolvimento da planta e no enchimento dos bulbos é muito importante manter o solo úmido, mas sem encharcar. A irrigação deve ser suspensa 10 à 20 dias, antes da colheita

Capinas:

  • quando necessário deve-se realizar as capinas. Quando cultivado em canteiros, recomenda-se deixar entre eles, a vegetação nativa para servir de refúgio, alimento e multiplicação de predadores do ácaro do chochamento e do tripes que atacam o alho

 

Colheita, cura e armazenamento:

  1.  A colheita deve ser feita pela manhã e em dias ensolarados, manualmente, com o solo levemente úmido, para facilitar a retirada das plantas.
  2. Colhe-se quando a planta apresenta, no final do ciclo, a secagem parcial das folhas. Algumas cultivares apresentam o estalo ou tombamento da parte aérea, outras permanecem eretas, depois do amadurecimento.
  3. Após a colheita, o alho deve passar pela pré-cura, ainda no campo (1 a 3 dias, dependendo das condições de clima), organizando-se as fileiras de modo que os bulbos de uma linha sejam cobertos pelas folhas da fileira do lado, para proteção do sol direto.
  4. Posteriormente, o alho deve ser levado para um galpão, bem seco e arejado, para fazer uma cura mais lenta (20 a 60 dias).
  5. O alho pode ser conservado por 4 a 6 meses em condições de ambiente.
  6. O alho pode ser armazenado com a rama, solto ou em réstias; ou sem a rama em caixas e sacos. Quando  pendurado em réstias, facilita a conservação do alho-semente para o plantio.

Clique aqui para saber do manejo de doenças e pragas!

 

Sobre o autor

Augusto Castro é massoterapeuta, reikiano, aprendiz em bio construção, músico percussionista, cursa faculdade de filosofia, autodidata das terapias alternativas e mecânica quântica. Praticante de meditação, buscador dos princípios essenciais que regem o funcionamento do universo, explorador de novos jeitos de caminhar.

 

Imagem: Growing Great Organic Garlic (Reprodução)

Este post foi publicado em por