O que plantar em janeiro?

Cultive a Natureza no Seu Lar ->
Meu Lar Natural

O que plantar em janeiro? O Engenheiro Agrônomo Ferreira nos traz as orientações para cultivo de abóboras nessa época do ano. É sempre bom ver as vantagens da época certa para plantar, como tirar o melhor dos alimentos e garantir que a sua horta orgânica continue um sucesso.

 

Dica para uma horta em casa!

Por serem espécies de polinização cruzada existe um número muito grande de variedades de abóboras, de diversos tamanhos e formatos, casca lisa ou encaroçada e cores amarela, verde, rajada e quase preta (Figura 1). Todas as espécies citadas possuem elevado valor nutritivo contendo grande quantidade de vitamina A , C, E, fibras e sais minerais.

shampoo-a-seco-caseiro-com-óleo-essencial
Variedades e tipos de abóboras

Cultivo

Por não tolerarem o frio, as cucurbitáceas (família das abóboras), em geral, podem ser semeadas ou transplantadas no litoral, à partir de setembro e, no máximo, até o final de janeiro. A partir de fevereiro, as espécies de ciclo mais longo como as abóboras, correm o risco de sofrerem com o frio, se este chegar já no outono. As condições climáticas para bom desenvolvimento vegetativo e frutificação são temperatura amena à quente e boa disponibilidade de água durante todo o ciclo. 

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

Produção de mudas

Ao invés do semeio direto no campo, recomenda-se a produção de mudas em copinhos ou em bandejas de isopor. Este sistema diminui as perdas ou falhas no campo, melhora a uniformidade do estande e permite um melhor controle fitossanitário e manejo das plantas espontâneas (“mato”). As mudas são transplantadas quando tiverem duas folhas definitivas e, no máximo no início de surgimento da terceira folha verdadeira.

Fonte: Google
Fonte: Google

Solo

O solo ideal é o areno-argiloso, fértil e rico em matéria orgânica. Existem inúmeras cultivares de abóboras, abobrinhas e morangas, disponíveis no mercado.

Após preparar as covas (30 x 30 x 15cm de profundidade), distribuir e incorporar o adubo orgânico.  Em geral, para solos de média fertilidade, recomenda-se preferencialmente composto orgânico ou ainda esterco de gado ou de aves curtidos, nas quantidades de 2, 4 e 2 kg por cova, respectivamente, incorporados uniformemente ao solo 10 a 15 dias antes do plantio das mudas. 

Fonte: Google
Fonte: Google

Espaçamento e manejo de plantas espontâneas

Abóboras e morangas 4,0 x 4,0 m (mais vigorosas) e 3,0 x 3,0 (menos vigorosas); abobrinhas 1,0 x 0,5m.

O manejo deve ser feito antes do desenvolvimento das ramas nas entrelinhas, através de roçadas (cultivo mínimo ou direto) ou grade no caso do terreno lavrado (sistema em faixas). Próximo às plantas usar a enxada. No caso das abóboras e morangas, as plantas produzem ramas rasteiras que podem chegar a 6m de comprimento.

Fonte: Google
Fonte: Google

À medida que as ramas se desenvolvem, novas folhas e botões florais são emitidos. Essas plantas formam estruturas para fixação nos suportes que são as gavinhas e as ramas em contato com o solo emitem raízes que auxiliam na sua fixação.

No caso da abobrinha italiana as hastes são curtas, dando um aspecto de moita, onde as folhas grandes ficam bem próximas uma das outras.

 Irrigação e adubação de cobertura 

A irrigação, quando necessária, pode ser por aspersão ou preferencialmente localizada (gotejamento). Nos primeiros estádios de desenvolvimento, as plantas são exigentes em água, porque as raízes são ainda superficiais e o armazenamento de água na superfície é praticamente nuloSe necessário (plantas pouco viçosas), deve ser realizada a adubação de cobertura, 20 dias após o transplante e/ou no início da frutificação, com base na análise do solo.

Irrigação por gotejamento. Fonte: Google
Irrigação por gotejamento. Fonte: Google

 

Colheita

 A abóbora japonesa é colhida, manualmente, quando os frutos estiverem maduros, em geral, de 90 a 110 dias após o plantio; o fruto maduro apresenta a parte apoiada no solo com cor amarelada e o pedúnculo com a cor palha, parecendo estar seco.

Fonte: Google
Fonte: Google

As abobrinhas são comercializadas ainda verdes, com 25cm de comprimento (cerca de 380g de peso); a colheita inicia-se aos 75 dias até a maturação dos frutos.

Fonte: Google
Fonte: Google

As abóboras secas levam 150 dias até a maturação dos frutos. Como as abóboras e morangas têm casca dura, são ideais para armazenamento, durando cerca de um mês, em lugar seco e fresco.

Fonte: Google
Fonte: Google

A abóbora japonesa apresenta maior precocidade, uniformidade e melhor produtividade,  além de produzir frutos atraentes e saborosos, de coloração  de casca escura, formato arredondado, levemente achatado, polpa alaranjada e quase nada de água. É um produto que apresenta, ainda, ótima pós-colheita e durabilidade, o que reduz as perdas.

Fonte: Google
Fonte: Google

As abóboras não devem ser refrigeradas nem armazenadas em temperatura abaixo de 10ºC, pois isso acelera sua deterioração. 

Para as instruções sobre a polinização e manejo de pragas e doenças, clique aqui.

Antônio Carlos Ferreira da Silva é engenheiro agrônomo com mais de 32 anos de vida profissional na área de pesquisa em hortaliças e dedica-se há mais de 15 no desenvolvimento das técnicas do cultivo orgânico.


 

Aqui no LAR NATURAL há várias receitinhas e truques naturais para uma série de questões! Explore a nossa busca na lupinha e descubra muitas receitas e dicas!

A gente quer conhecer você de pertinho para conseguir fazer matérias na medida dos seus desejos e necessidades, então conte pra gente quais são as suas dúvidas de casa, jardim e pet. O que você quer ver nos nossos artigos e vídeos? Conte pra gente!

Clique aqui para assistir aos vídeos do Lar Natural no Youtube!

Compartilhe esta matéria pelo Facebook ou Google +

 

 

Este post foi publicado em por