Faça uma boa digestão e assimilação dos alimentos

Meus dias mais tranquilos e saudáveis->
Eu quero

Muito se fala sobre a dieta ideal, alimentos ricos em proteínas, fibra, ferro, carboidratos, Omega 3, os “que trazem” felicidade, aceleradores do metabolismo, ganho e perda de massa muscular, detox (…) a lista é longa. Eles de fato existem, mas pouco se fala sobre a fundamental importância da digestão dos alimentos. E você sabe o que a medicina milenar Ayurvedica e a Chinesa tem a dizer sobre os segredos da digestão?

Vamos desvendar essa mágica do metabolismo!

A Medicina Ayurvedica (medicina indiana milenar) encara a digestão como um dos pilares da saúde perfeita. 

O processo da digestão é descrito no Ayurveda como um processo de aquecimento, chamado de Agni que é traduzido como “Fogo Digestivo”. O Agni é um poder divino que existe dentro de você e que governa a saúde da sua fisiologia. Esse fogo precisa ser equilibrado, se muito forte, ele literalmente pode queimar os nutrientes não sobrando nada para absorção, assim como um Agni fraco é incapaz de metabolizar os nutrientes.

Na Medicina Tradicional Chinesa, podemos ver a abordagem que Sonia Hirsch, no livro “Manual do Herói” traz, mostrando alguns aspectos que ajudam a entender a digestão segundo essa tradição, que em muito se aproxima do entendimento na medicina Ayurvédica.

Existe um ditado no Ayurveda que diz que se tivéssemos que escolher entre uma alimentação adequada aliada a uma digestão inadequada ou uma alimentação inadequada acompanhada de uma digestão ideal, a última opção seria uma escolha mais sábia. E dentro das condições de cada um, o ideal é encontrarmos um equilíbrio entre uma alimentação com alimentos naturais e saudáveis e o conhecimento do nosso corpo.

A digestão abrange tanto a absorção quanto a eliminação correta dos alimentos ingeridos. Para que uma alimentação equilibrada tenha efeito positivo, a digestão precisa ser suficientemente forte e equilibrada para assimilar adequadamente os nutrientes.

É importante lembrar que cada célula do seu corpo foi criada a partir dos alimentos que você ingeriu. Se a comida foi bem utilizada, as células serão bem construídas.

Vamos às dicas mágicas para que seu organismo funcione melhor, faça uma perfeita digestão e assimilação dos alimentos!
1 – Entenda o processo


Depois da boca, o estômago é o primeiro órgão a atuar no processo digestivo. Recebe o alimento e passa a misturá-Io com os sucos gástricos, formando uma pasta semifluida, chamada quimo, que pouco a pouco vai descendo para ser digerida também pelo intestino delgado.

2 – Mastigue bem os alimentos

Os alimentos ricos em carboidratos – cereais, feijões, tubérculos, pães, massas precisam ser muito bem mastigados, para chegarem ao estômago desfeitos e meio digeridos pela ação da saliva e dos sucos digestivos. As proteínas e as gorduras são os componentes que demoram mais tempo no estômago, daí a sensação de prolongada saciedade nas pessoas que comem carne e frituras, e a sensação de leveza ou de estômago vazio uma ou duas horas após uma nutritiva refeição vegetariana.

3 – Procure não ingerir líquidos durante a refeição

A composição dos sucos gástricos varia conforme o tipo de alimento. Se você gosta de beber quando come, saiba que a presença de açúcar pode inibir o fluxo dos sucos, prejudicando a digestão, e provocar hiperacidez; e que a temperatura fria paralisa o estômago, impedindo todo o processo.

4- Não confunda fome com a má-digestão: Tomar água pode ser a solução

A maioria das pessoas chama de fome a mera sensação de estômago vazio, e não suporta a ideia de permanecer assim até a refeição seguinte; aí come rapidamente qualquer coisa que esteja à mão. Isso prejudica demais o estômago, que se está incomodando é porque provavelmente ainda tem restos mal digeridos da refeição anterior e agradeceria penhoradamente um simples copo de água para lavar o ambiente.

 

Como diria Hipócrates, pai da medicina: Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio”

E agora vocês deram um passo além, sabem que só o alimento bem digerido pode se transformar em saúde. Que muitas vezes comemos tão depressa, em grandes quantidades, sem mastigar, sem a tranquilidade necessária, que em vez de nos nutrir, nos envenenamos.

A digestão começa na boca!

 

Sobre o autor

Augusto Castro é massoterapeuta, reikiano, aprendiz em bio construção, músico percussionista, autodidata das terapias alternativas, mecânica quântica e da magia do corpo humano. Praticante de meditação, buscador dos princípios essenciais que regem o funcionamento do universo, explorador de novos jeitos de caminhar.

Foto: Reprodução – Le Soleil
Este post foi publicado em por