Depressão infantil, existe mesmo?

Bicicleta Infantil de Equilíbrio ->
Seu filho merece!

Quem disse que criança não fica triste? Fica, sim!

Mas se a tristeza ou a irritabilidade for muito prolongada ou surgir sem um motivo aparente ou, ainda, começar a atrapalhar o dia a dia da criança, até mesmo os momentos de lazer, fique atento, pode ser que o seu filho não esteja apenas triste, mas sim deprimido.

Sinais e sintomas

Os sintomas e sinais da depressão infantil podem incluir desempenho escolar ruim, incapacidade para se divertir (anedonia), sonolência ou insônia, alterações alimentares, cansaço excessivo, queixas físicas, irritabilidade, sentimentos de culpa, baixa autoestima, tristeza, ideação e atos suicidas, choro, hiperatividade ou hipoatividade.

Mas o que leva uma criança a ficar deprimida?

Assim como ocorre com os adultos, há uma série de fatores que podem desencadear a depressão infantil: problemas familiares, a perda de um parente próximo ou, até mesmo, de um animalzinho de estimação, bullying, maus tratos, etc. Além disso, tem se tornado cada vez mais comum ouvirmos os pais comentarem orgulhosos que os filhos pequenos têm uma agenda social intensa, sem falar na escola, inglês, espanhol, natação, artes marciais, balé, entre outros compromissos.

depressao infantil

Os pais jogam os filhos nesse turbilhão de compromissos movidos pelo desejo de fornecerem a melhor formação possível para que enfrentem o mercado de trabalho e sejam bem-sucedidos. Mas, pera aí? E a infância? Aquele tempo livre de pressão, quando o indivíduo tem a sua formação como sujeito, explora o seu entorno e competir envolve basicamente jogos infantis, onde foi parar? No passado, aparentemente. Todos esses compromissos e essa pressão deixam muito pouco espaço para a liberdade própria à infância.

A importância do convívio familiar

Os pais têm cada vez menos tempo para interagir e brincar com os filhos, a violência urbana confina a todos, inviabiliza as brincadeiras de rua, empurra ao mundo virtual, à TV, ao videogame e tudo com a anuência da família. A pressão por ser o melhor, por cumprir toda esta agenda e estar numa competição constante podem levar à depressão!

Tratamento

A depressão infantil precisa ser tratada adequadamente, porque pode afetar a vida adulta. O tratamento deve começar pelo olhar atento dos pais, o primeiro passo é levar a criança a um psicólogo que terá condições de avaliar melhor a situação e se há ou não necessidade de encaminhá-la a um psiquiatra. Mas o tratamento deve abranger a família.

Eleger como prioridade o convívio familiar, explorar brincadeiras antigas, ir ao parque, contar histórias, reunir os amiguinhos e brincar intensamente podem ser ótimos aliados no combate à depressão infantil.

jogo-crianca-roda-ciranda

Seu filho ou sua filha tem problemas de autoestima? Veja nosso estudo sobre a baixa autoestima infantil e descubra métodos para deixar seu filho mais confiante!

E como anda a agenda do seu filho, tem tempo para brincadeira? E a sua, tem um tempo reservado para brincar com ele?

 

Este post foi publicado em por