Como fazer o manejo de doenças e pragas no plantio de alho orgânico

Jardinagem Natural no Meu Lar ->
Quero Natureza

No plantio orgânico de alho, é possível fazer o manejo de doenças e pragas de forma natural. O Engenheiro Agrônomo Ferreira recomenda a plantio entre os meses de maio e junho e sugere duas receitas para combater pragas de forma natural e sem produtos químicos e tóxicos.
Saiba mais abaixo!

 

Tipos de Alho

  • Existem diferentes tipos de alho e quase todos diferem em relação a tamanho, cor, forma, sabor, número de dentes por bulbo e outras características, que são influenciadas pelas condições de cultivo e clima.
  • Existem os alhos nobres que possuem sempre menos de 20 dentes ou bulbilhos por bulbo (cabeça), enquanto que os alhos comuns podem apresentar mais de 20 dentes por bulbo.
  • Os tipos que produzem bulbilhos de maior tamanho e, em menor número,  são os preferidos dos consumidores. Como exemplos, temos as cultivares Amarante,  Gigante de Lavínia,  Gigante Roxão,  Gigante Curitibanos, Chonan, Roxo Pérola Caçador, Quitéria e Caçapava.

A característica principal do alho é o seu cheiro devido à presença da alicina (principio ativo medicinal). Para anular o cheiro do alho no hálito, recomenda-se mastigar a salsa fresca.

 

Manejo de doenças e pragas:

  • A doença que mais preocupa no início do desenvolvimento é a mancha púrpura ou queima das folhas, causada pelo fungo Alternaria porri  e, favorecida por condições de umidade e temperaturas elevadas.
  • O alho também é uma ótima matéria-prima para fazer preparados, visando o manejo de pragas e doenças do alho e de diversas hortaliças.

Preparado com alho  para o manejo de pragas (tripes, cochonilhas, ácaros, pulgões, lagarta do milho e doenças (podridão negra, ferrugem e alternária):

 Receita 1:

  •  dissolver 50 g de sabão em 4 litros de água, juntar 2 cabeças picadas de alho e 4 colheres de pimenta vermelha picada. Coar e pulverizar as plantas atacadas; 

Receita 2:

  •   7 dentes de alho macerados em 1 litro de água. Deixar essa mistura em repouso durante 10 dias. Antes de pulverizar as plantas atacadas, diluir em 10 l de água. 

 

 

Gostou?! Compartilhe conosco suas experiências, dúvidas e comentários!

Sobre o autor

Augusto Castro é massoterapeuta, reikiano, aprendiz em bio construção, músico percussionista, cursa faculdade de filosofia, autodidata das terapias alternativas e mecânica quântica. Praticante de meditação, buscador dos princípios essenciais que regem o funcionamento do universo, explorador de novos jeitos de caminhar.

Este post foi publicado em por