Como fazer compostagem doméstica: passo a passo

Cultive a Natureza no Seu Lar ->
Meu Lar Natural

Que tal deixar sua casa mais ecológica, contribuir para a preservação do planeta, reduzir seu lixo, aproveitar integralmente os alimentos e ainda produzir adubo orgânico da melhor qualidade? Isso tudo é possível com a compostagem doméstica, uma opção para os resíduos orgânicos, que representam mais da metade do lixo que produzimos. O planeta, nossa horta caseira e vasos de flores, vão agradecer! Vamos ver como fazer compostagem doméstica passo a passo. Vem comigo!

O que é compostagem

É um processo natural que transforma resíduos orgânicos em adubo (húmus de minhoca e chorume orgânico ou biofertilizante líquido).

Fonte: Google
Fonte: Google

A melhor maneira de fazer isso é usando uma composteira doméstica, como a encontrada na Casologica, que oferece todo suporte para a empreitada.

Você vai precisar de:

1 – Recipiente para coletar os descartes orgânicos como: cascas de frutas e legumes, folhas, talos, etc. Procure deixar na pia da cozinha ou bem próximo e mantenha fechado para evitar que mosquitos botem ovos nos resíduos.

Foto: Google
Foto: Google

2 – Uma composteira adequada à sua família (o tamanho varia conforme o número de pessoas da casa). Consiste em 3 caixas plásticas que se encaixam uma na outra, a primeira e a segunda (chamadas de caixas digestoras) vêm com os fundos furados para dar vazão ao líquido e, também, permitir que as minhocas passem de uma caixa para a outra, e a terceira é totalmente fechada, com uma torneirinha para retirar o adubo líquido.

composteira_domestica_p_cima_casologica2
Composteira doméstica à venda na Lojinha Natural!

Ela é totalmente planejada para criar um ambiente ideal para a compostagem, sem atrair insetos e exalar cheiro, desde que o processo seja feito da maneira correta. Deve ser mantida em local protegido de sol e chuva.

3 – Preferencialmente húmus com minhocas vermelhas ou californianas (estas se alimentam de material orgânico fresco, são ideais para a compostagem). Evite colocar terra vermelha que dificulta a passagem do líquido.

Foto: Google
Foto: Google

4 – Material vegetal seco como: serragem grossa, folhas secas, grama seca ou palhas. Se a opção for serragem grossa, certifique-se que está livre de resíduos tóxicos como tinta, verniz e cola.

Fonte: Google
Fonte: Google

5 – Ancinho, pazinha de jardinagem ou outro objeto para misturar os compostos.

Como fazer compostagem doméstica: passo a passo

1 – Cobrimos o fundo da primeira caixa (de cima) com uma camada de 5 à 7 cm de altura de húmus com minhoca.

Fonte: Composta São Paulo
Fonte: Composta São Paulo

2 – Agora colocamos em um dos cantos o material orgânico (não espalhar pela caixa, concentrar em um espaço pequeno), colocamos um pouco de material vegetal seco (serragem, por ex.) e com o ancinho misturamos os materiais; feito isso, cobrimos totalmente com a serragem. Essa etapa é muito importante para o processo e também para que a composteira não atraia mosquitos e exale cheiro.

3- Espera-se que leve 30 dias para que se encha a primeira caixa, assim que isso acontecer deve-se fazer a troca da primeira caixa pela segunda (mudando as posições). Na segunda caixa vai apenas o húmus ou a terra (sem minhocas), aí só repetir o procedimento.

4- Os próximos 30 dias em que a segunda caixa vai sendo cheia, o material da primeira vai concluindo o processo e no final do período pode se fazer a retirada do adubo (húmus) e a inversão novamente das caixas e assim por diante.

5- Pela torneirinha retira-se o adubo líquido que deve ser diluído na água para fazer a rega das plantas. Já para retirar o húmus, a melhor maneira, indicada por Cláudio Spínola, é colocar a composteira no sol (as minhocas não gostam de luz e mergulham na terra) e com ajuda de uma pazinha vá raspando de leve e retirando o adubo. A ideia é coletar apenas o material, sem as minhocas.

Claudio afirma ainda que o material vegetal seco no processo da compostagem é de fundamental importância e nunca se deve colocar os alimentos na composteira sem ele. Além disso, recomenda que não se coloque fezes de animais domésticos, papel higiênico, carne, óleo e limão. Outras frutas cítricas estão liberadas desde que não ultrapassem 20% e alimentos orgânicos cozidos também podem, em quantidades reduzidas.

Cláudio Spínola é Diretor da Morada da Floresta, para saber mais sobre seu trabalho, clique aqui!


Aqui no LAR NATURAL há várias receitinhas e truques naturais para uma série de questões! Explore a nossa busca na lupinha e descubra muitas receitas e dicas!

A gente quer conhecer você de pertinho para conseguir fazer matérias na medida dos seus desejos e necessidades, então conte pra gente quais são as suas dúvidas de casa, jardim e pet. O que você quer ver nos nossos artigos e vídeos? Conte pra gente!

Clique aqui para assistir aos vídeos do Lar Natural no Youtube!

Compartilhe esta matéria pelo Facebook ou Google +

Este post foi publicado em por